Marketing para idosos: estratégias para terceira idade

Dizem que até 2039 teremos mais idosos do que crianças no Brasil.

Se considerar que no Rio Grande do Sul isto já é uma verdade desde 2019, podemos acreditar que esta previsão tem tudo para se tornar realidade.

Não por acaso, os idosos, seniores, a terceira idade como um todo, vêm chamando cada vez mais a atenção do mercado. Principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento de produtos e serviços voltados para este nicho (falaremos sobre este termo logo adiante).

Mas e o Marketing Digital, como fica nessa história?

Atento! 

Para dizer o mínimo. Para se ter uma ideia, 58% das pessoas acima dos 60 anos possuem acesso à internet nos smartphones. É o que a ponta uma pesquisa divulgada pelo TIC Domicílios, do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.Br).

Em 2017, o número de idosos no Brasil ultrapassou os 30 milhões.

Ou seja:

TEM MUITA GENTE que já alcançou a terceira idade esperando para ser atingida por suas campanhas digitais.

É bom ficar de olho, não é?

É por isso que nós do Oversixty, ficamos muito contentes com este convite da Rumbo para falar sobre nossa experiência com o público da terceira idade.

Os idosos precisam e querem fazer parte das suas estratégias de marketing e experiência do cliente.

Quer saber como?

Então vamos lá!

Antes de tudo, o que é idoso para você?

Não! A gente não criou este tópico pensando no SEO do texto. Ok, uns 10% foi por isso, mas 90% é por um ponto bem interessante.  

Vem com a gente.

Podemos considerar como idoso, qualquer pessoa acima dos 60 anos.

Há quem defenda, que esta faixa deva se iniciar a partir do 65 anos.

Mesmo assim, aqui fica uma pergunta: você acha que estamos falando de um público homogêneo?

Nem de longe!

Você vai encontrar pessoas de 60 e pouquinhos com necessidades de cuidados, frequentando casas geriátricas, e outros de 80 correndo seus km todo dia. 

Tem gente que se aposenta e não sai mais de casa, enquanto outros resolvem fazer jus ao rótulo de melhor idade.

Por isso gostaríamos de corrigir um “erro” que cometemos proporcionalmente lá no início do texto:

“Terceira idade” não é um nicho

Nicho é um segmento, uma fatia do mercado, no qual as necessidades dos consumidores são pouco exploradas.

Idoso ativos talvez seja um termo que esteja bem mais perto de (infelizmente) cumprir o requisito.

É fundamental ter em mente que existem inúmeras necessidades diferentes na terceira idade. E algumas já são relativamente bem atendidas.

Mas mesmo a saúde, assunto de maior preocupação com o avançar da idade, apresenta quadro bem variado entre idosos.

Ou seja: quando você for criar uma campanha focada em “idosos”, saiba que apenas ajustar a idade no seu público de anúncios não vai fazer muita diferença.

Tem idoso que gosta de viajar, outros que gostariam de conseguir jogar bola até os 90, outros que seguem com sede de aprendizado… a lista vai longe. Incluindo até mesmo aqueles que passam mais tempo à frente da televisão do que fazendo qualquer outra coisa.

Portanto, para criar uma estratégia voltada para este público, é necessário definir qual(is) dos nichos dentro deste mercado você pretende atingir.

Algumas coisas para ter em mente

Pensando nestas peculiaridades da terceira idade, levantamos alguns pontos importantes que é bom saber, para ter melhores insights e criar estratégias mais efetivas.

Aqui vai:

A terceira idade é uma fase de empreender

Os idosos “novatos” não tem mais aquela ideia de se aposentar assim que possível.

A parcela de pessoas da terceira idade que querem ir para a inatividade vem diminuindo, contribuindo diretamente para o crescente número de pessoas acima dos 60 no mercado de trabalho. 

O que não acompanha esta subida, são as oportunidades para o público.

Assim sendo, parte por necessidade, e parte por vontade, muitos idosos acabam empreendendo.

Para se ter uma ideia, segundo pesquisa do SEBRAE em 2017, era estimado que 650 mil idosos estivessem atuando como empreendedores. Sendo que cerca de 3,1% das pessoas que empreendem no país têm mais de 60 anos.

Portanto, caso sua empresa ofereça alguma solução para o público empreendedor, pode encontrar bons resultados mirando também os idosos, e não apenas os “jovens startupeiros”.

Sim, idosos gostam de viajar

Embora o perfil do idoso venha se modificando, mais conectado, mais ativo, querendo trabalhar, mantém-se a ideia de buscar aproveitar mais a vida.

E como fazer isso melhor do que viajando?

O mercado de turismo já se atentou a isso. Recebendo serviços especiais, e até mesmo empresas inteiramente dedicada à idosos.

Ainda existe uma fatia de idosos com uma boa aposentadoria

Em nosso Guia para o Novo Idoso, apontamos isso.

Mesmo com todas as preocupações relacionada à previdência, ainda existe uma parcela de idosos recebendo uma aposentadoria confortável, ou pelo menos com a vida financeira mais estabilizada.

Até porque, não tem colégio e nem faculdade dos filhos para pagar.

Neste sentido, existe uma capacidade de aquisição maior para serviços e itens que possam trazer conforto e bons momentos para a vida deste público. As próprias viagens, mas também itens de vestimenta, prática de esportes, segurança da casa, e, claro, saúde.

O que vale pensar aqui, é a criação de campanhas, produtos e serviços que realmente façam a diferença. Que sejam verdadeiramente relevantes. O preço, claro continuará sendo relevante, mas não tão limitante como acontece em outros períodos da vida.

Criando estratégias de Marketing Digital para a terceira idade

1 – Lembre-se: a terceira idade gosta de aprender

Um de nossos textos com mais procura fala sobre cursos online para idosos.

O que reforça duas lições já abordadas neste artigo:

  • Primeiro, idosos estão conectados e a internet faz parte de sua rotina;
  • Segundo, nunca é tarde para aprender.

Assim sendo, o que você acha de incluir os idosos em suas estratégias inbound?  Ou mesmo considerar suas necessidades ao criar conteúdo educativo e tutoriais para suas redes sociais?

2 – Tamanho é documento. Da fonte, é claro!

Como você pode ver nos textos do nosso blog, usamos uma fonte um pouco maior.

Não estamos dizendo que você deveria fazer o mesmo. Mas, caso crie uma estratégia focada neste público, é bom ter isso em mente.

O que vale tanto para o blog, quanto para os seus materiais de Instagram, Facebook e YouTube.

3 – Crie conteúdo compartilhável

A família está sempre no radar dos idosos.

E, como bem acompanhamos nos últimos tempos, este público é um grande disseminador de informações na internet. Que nem sempre são reais.

Portanto, crie conteúdos embasados, que dêem segurança para o idoso de que esteja divulgando algo verídico, e que possa ajudar de alguma forma os seus familiares.

Mais do que isso, incentive e facilite o compartilhamento e disseminação da informação.

4 – Os jovens também podem fazer parte da sua estratégia

O caminho inverso também vale.

A preocupação dos filhos e netos em relação aos seus parentes e idosos também pode fazer parte de sua estratégia de comunicação.

“Marque um pessoa que já passou por isso”. “Marque alguém que tenha a mesma mania”. “Marque sua mãe”. “Marque seu pai”.

Se você tem uma base de seguidores que é mais jovem, crie conteúdo que fale com a família inteira, e incentive o compartilhamento com quem se beneficiará diretamente com a informação. No caso, o idoso.

5 – Marketing de indicação

Uma das principais questões quando se trabalha com pessoas mais experientes, é a construção da confiança.

Neste sentido, o Marketing de Indicação pode ser uma boa estratégia para você alcançar este público.

A boa notícia, é que uma vez conquistada esta etapa, você tem um bom aliado para divulgar sua marca, produtos e serviços.

Use esta estratégia para alcançar o idoso, mas também para que este espalhe a sua menagem.

Aproveitando: você já chegou lá, ou conhece alguém que está vivendo a terceira idade?No Oversixty você encontra conteúdo embasado, com dicas para que as pessoas possam aproveitar o melhor da terceira idade. Acesse nosso blog e mantenha-se sempre informado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *